Buscar
  • Astênio Araújo

TESEU E O LEITO DE PROCUSTO NAS EMPRESAS DE HOJE

Atualizado: 13 de Abr de 2020


TESEU E O LEITO DE PROCUSTO NAS EMPRESAS DE HOJE

Por Astênio Araújo


Um intrigante personagem da mitologia grega era o Procusto, famoso assaltante da região de Ática na Grécia antiga.

Cruel e sanguinário, Procusto além de prender suas vítimas, as submetia a um castigo extremo: os aprisionados eram colocados em uma cama metálica. As pessoas baixas eram esticados, através de um sistema de correntes amarradas aos seus pés e braços, até ficarem do

tamanho da cama; e as pessoas altas tinham as pontas das suas pernas cortadas, a golpes de machado, para também ficarem nas dimensões da cama.


Para dar um fim a esse temido bandoleiro, o herói Teseu foi convocado pelos moradores do lugar. Natural de outra região, a Argólida, ele na época havia recuperado a espada e sandálias que haviam pertencido a seu pai, o rei Egeu, de Atenas.

Pondo-se a caminho de Ática, Teseu ao chegar a Epidauro, teve que enfrentar um outro ser terrível: o temido Perifetes, conhecido pela violência com que atingia suas vítimas a golpes de clava de ferro. Teseu foi atacado pelo bandido, mas não só o venceu como lhe tomou a arma, que passou a levar consigo como recordação da sua primeira vitória.

Durante o resto da viagem que empreendeu para a Ática, o guerreiro foi exterminando os monstros e ladrões que encontrou pelo caminho, entre os quais estava o facínora Procusto, submetido à mesma tortura terrível que infligia às suas vítimas.


Depois disso, Teseu ainda realizou diversas façanhas, como a morte do Minotauro, o rapto de Antíope, ou Hipólita, a rainha das amazonas, a derrota que impôs às mesmas amazonas nas colinas de Atenas, e outras mais.


Dessa passagem mitológica nos ficou a expressão Leito de Procusto (ou cama de Procusto), aplicada às situações em que a utilização da força atropela as diferenças existentes entre os indivíduos, ou desrespeita as circunstâncias especiais que caracterizam os sistemas de vida adotados pelas pessoas.


Na vida corporativa, diz-se “Leito de Procusto” à violência que algumas empresas praticam contra seus funcionários, forçando-os a se adaptarem a filosofia empresarial, pondo de lado as características individuais e eliminando totalmente qualquer tipo de iniciativa original.


Neste ambiente, o indivíduo é tolhido de sua identidade, passando a ser mais um elemento do rebanho corporativo. A adaptação é dolorosa e não diferente da lenda, muitas amputações são violentamente cometidas.


Felizmente as organizações que possuem estas práticas, não costumam ter vida longa e os verdadeiros talentos acabam escoando para mares mais férteis, com céu azul e fácil navegabilidade. Subtraídas de suas inteligências, estas organizações tendem a perecer.


Um brinde à biodiversidade cultural, e intelectual, e que seja louvada miscigenação vocacional de nosso povo e de nossas empresas.


Nem que para isto a gente precise inventar um Teseu...



Visite o nosso site e conheça nossos produtos e serviços clicando em: www.inovai.com.br





20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

LEMBRA-TE DE QUE ÉS MORTAL.

“Os romanos da Antiguidade tinham um hábito muito importante: todas as vezes que um general, um líder importante, voltava de uma dura batalha com uma retumbante vitória, ele entrava na cidade de Roma

PROPAROXÍTONAS

PROPAROXÍTONAS (Eduardo Affonso) Há dois tipos de palavras: as proparoxítonas e o resto. As proparoxítonas são o ápice da cadeia alimentar do léxico. Estão para as outras palavras assim como os mamífe

CLIQUE AQUI PARA NOS MANDAR UMA MENSAGEM

Inovai Consultoria Empresarial Ltda.

(84) 3211-3414 

WhatsApp: (84) 99921-9899

Rua Ipanguaçu, 1123,Tirol 

Natal/RN - Brazil

CEP 12345-678

e-mail: astenio.araujo@inovai.com.br

Instagram: @inovaiconsultoria

WhatsApp: +55 84 99921 9899

© Inovai Consultoria Empresarial Ltda.