Buscar
  • Astênio Araújo

COMO SE PORTAR NA CASA DO REI

(Sêneca)


“A Cambises, um rei por demais dado ao vinho, Prexaspes, um de seus mais caros amigos, aconselhava a beber com mais parcimônia, dizendo-lhe ser torpe a embriaguez em um rei, pois olhos e ouvidos de todos o seguiam. A isso, responde aquele: “Para que saibas que nunca perco a lucidez, irei já te provar que, depois do vinho, tanto meus olhos quanto minhas mãos estão aptos aos seus ofícios". Ele bebe, então, mais fartamente do que em outras ocasiões, em taças maiores, e, já pesado e vinolento, manda o filho de seu crítico dirigir-se para o lado de fora da porta e ficar parado, com a mão esquerda levantada sobre a cabeça. Então, estica o arco e crava bem no coração do jovem - ali, de fato, dissera que mirava. Depois de rasgar o peito, expôs a seta fixada no coração e, voltando-se para o pai, perguntou-lhe se tinha a mão bastante certeira. Ele, por sua vez, negou que Apolo pudesse ter disparado de modo mais exato. Que os deuses o destruam, esse que se mostrou um escravo mais por sua alma do que por sua condição! Ele elogiou um fato do qual já era demais ter sido espectador. Julgou ser ocasião para lisonjas o peito de seu filho aberto em duas partes e o coração palpitando sob o ferimento. Devia contestar-lhe a glória e chamar o rei a novo disparo, para que lhe aprouvesse mostrar, no próprio pai, uma mão mais certeira. Oh, rei cruento! Oh, digno de que contra ele se voltassem os arcos de todos os súditos! Ainda que tenhamos execrado aquele que encerra banquetes com suplícios e mortes, aquele dardo foi elogiado de modo mais terrível do que atirado. Veremos como o pai deveria ter se portado, detendo-se diante do cadáver do filho e daquela morte da qual fora tanto testemunha quanto causa. O tópico tratado agora ganha evidência: a ira pode ser suprimida. Ele não amaldiçoou o rei, não emitiu palavra alguma, nem ao menos própria de um infortunado, embora visse trespassado tanto o seu coração quanto o do filho. Pode-se dizer, com razão, que ele devorou suas palavras. De fato, se algo fosse dito como um irado, nada teria podido fazer como pai. Pode parecer, afirmo, que ele, naquela circunstância, se comportou com mais sabedoria do quando dava preceitos sobre moderação ao beber àquele a quem era preferível que bebesse vinho em vez de sangue, a quem o fato de suas mãos estarem ocupadas com copos representava paz. Assim, esse homem acrescentou-se ao número daqueles que, com perdas enormes, mostraramno əne quanto aos amigos dos reis custaram seus bons conselhos.”

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O DESPERDÍCIO DO TEMPO LIVRE

Mihaly Csikszentmihalyi ... as pessoas em geral anseiem pelo final do expediente para voltar casa, loucas para aproveitar seu tempo livre a duras penas conquistado, com muita frequência não têm ideia

A AUTOMOTIVAÇÃO

—Mihaly Csikszentmihalyi Se cientistas "normais" são motivados em seu trabalho pelos enigmas intelectuais desafiadores que enfrentam, cientistas "revolucionários" rompem com paradigmas teóricos existe

CUIDADO COM OS BAOBÁS, DIGO, PERCENTUAIS..

--Astênio Araújo Apresentar dados em percentuais é uma maneira elegante de iludir: Um percentual é a divisão de dois números mantidos ocultos; estes sim verdadeiros, o percentual costuma mentir... Um